Representantes de iniciativas sociais falam sobre economia solidária pós pandemia, em live

Representantes de iniciativas sociais falam sobre economia solidária pós pandemia, em live

Evento virtual vai acontecer na próxima quarta-feira, 27, às 18h, através do canal do Portal Local, no Youtube

A pandemia acelerou mudanças que já eram previstas, como o home-office, a busca pela sustentabilidade, a educação a distância e a virtualização dos eventos realizados antes presencialmente. Em um curto espaço de tempo, diversos segmentos da atividade econômica tiveram que parar para evitar a propagação do Covid19 e se reinventar, dar a volta por cima, transformando a rotina de milhares de brasileiros.

A economia solidária faz parte dessa transformação social e também será tema da próxima live, promovida pelo Mundo de Vantagens e GRC Ambiental, como apoio de iniciativas sociais realizadas no município de Macaé.

O evento virtual vai acontecer na próxima quarta-feira, 27, às 18h, através do canal do Portal Local, no Youtube. Na oportunidade, o tema será discutido por pessoas que estão na linha de frente desse processo social, como: Adriano Soares, advogado e síndico do condomínio Spazio Mistral; Guilherme Mendonça, gestor do Condomínio Quintas da Glória; Sérgio Murilo, representante da iniciativa Ação entre Amigos, que visa saciar a fome de pessoas carentes, com quentinhas produzidas pelo grupo; Takashi Yamauchi, assessor apto do centro de estudo e difusão do terceiro setor; e Thales Andrade, advogado e consultor ambiental, CEO da GRC  Ambiental.

“A economia solidária está transformando o modo como as empresas pensam seus produtos, serviços, processos e, principalmente, seu posicionamento diante da sociedade em transformação. Ao contrário do que o nome pode sugerir, ela vai muito além de doações ou gestos de caridade, e envolve as atividades econômicas com foco no desenvolvimento social”, explica Thales Andrade, acrescentando que economia solidária é uma forma de economia colaborativa ao invés de competitiva.

Ainda segundo Thales, um fator importante da economia solidária é agir pensando no bem-estar das pessoas que fazem parte do processo de produção e consumo daquele produto ou serviço, extraindo o máximo potencial humano para o desenvolvimento da sociedade. Com isso, é possível pensar em diferentes modelos de negócios que tenham como princípio a economia solidária.

“Com o avanço da tecnologia, diversas ideias inovadoras poderão sair do papel. Além disso, a nova geração de colaboradores está constantemente pensando formas de criar soluções baseadas na economia solidária para auxiliar no desenvolvimento de modelos econômicos sustentáveis, como é o nosso caso do Mundo de Vantagens. Trata-se de um clube de descontos que oferece produtos, serviços, pontuação ou descontos para clientes dentro de uma plataforma como uma estratégia de marketing para ­fidelizar o público de uma empresa, com o propósito de transformação social”, exemplificou Thales Andrade.

Nos últimos anos, a economia solidária vem ganhando espaço no mercado por ir ao encontro com propostas de geração de trabalho e renda focadas no desenvolvimento da sociedade como um todo, compreendendo o impacto das ações humanas na sociedade e no meio ambiente e se adaptando para reduzi-lo.

“A participação da sociedade e das instituições representativas de empresas e organizações sociais é fundamental para a construção de um mecanismo para desenvolvimento econômico e social equilibrado”, disse o Takashi Yamauchi.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.