Instituto Preservale se reinventa durante a pandemia

O Instituto Preservale,presidido por Nestor Rocha não parou um minuto durante a pandemia. “Tínhamos que manter acesa na cabeça de nossos consumidores atuais e em potencial,a imagem do Vale do café e sua cadeia produtiva,afirma o presidente da entidade,que disse que foram criadas uma série de atividades,utilizando as redes sociais já existentes,onde o Preservale sempre esteve presente,como o instagram e o facebookk,para fomentar e desenvolver novas atividades,na modalidade on line”

A equipe operacional do Instituto formada por Bayard Boiteux,Marcelo Tessserolli e Viviane Fernandes foi incumbida de criar as ações.Entre elas estão as lives do Preservale,as exposições on line no facebook ,a atualização do portal agora em 4 idiomas com noticias e roteiros,além de participar ativamente nos processos de retomada da região,participando e opinando nos novos protocolos de segurança,que estão sendo implementados em vários empreendimentos .

Uma das ações importantes também foi a assinatura de um convênio de cooperação técnica com o Vale do café Convention & Visitors Bureau com um vídeo comemorativo e implementação de novas medidas para auxiliar na comercialização de todos os integrantes do trade turistico local.

Foi criado um vídeo promocional com as principais fazendas da região,para mostrar a importância do patrimonio cultural e natural e está em curso a realização de um novo instrumento promocional,em que várias personalidades vão dar depoimentos sobre suas visitas aos locais que fazem parte do maior conjunto arquitetonico de fazendas ,numa única região no mundo com um jardim sensorial considerado um case de sucesso da harpista Cristina Braga.

Será lançado em outubro o livro “Memórias do Vale do café” coordenado por Tesserolli e Boiteux,pela CRV Editora do Paraná com depoimentos experimentais da região temática.Viviane Fernandes ,que assumiu recentemente a gerência de educação está finalizando os treinamentos on line nas áreas de atendimento e marketing em conjunto com Voltaire Varão,que integra também a diretoria do Preservale.A Escola técnica Cieth de Turismo,dirigida por Marcos Neves se tornou também uma parceira nas ações de capacitação,inclusive implantando cursos de guia no Vale,pela primeira vez em sua recente história.

Bayard Boiteux afirma que a chave do sucesso são as parcerias,a inovação e a flexibilidade necessária no atual momento,uma vez que o Instituto dispõe de muito poucos recursos mas um trabalho voluntário expressivo da diretoria e e nós equipe operacional.

Em recente live ,Nestor Rocha disse que tenciona implantar um festival de Jazz num futuro próximo que vai contribuir ainda mais para fazer da região,um pólo de musica erudita,cujo Festival do Vale do café ,já é uma marca registrada.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.