Dia da esperança

Bayard Do Coutto Boiteux

Em plena pandemia ,não se pode perder a esperança e mesmo com a segunda onda no mundo ,sentimos que há uma caminhada em direção ao renascimento de uma  sociedade mais liberal  que preconiza valores democráticos .Refiro-me basicamente à eleição de Biden nos EUA ,da nova Constituição que vai se construir no Chile e no atual presidente boliviano .Vejo com muita alegria que parte da Humanidade acredita em valores universais como a Pluralidade e descarta a homofobia ,as fakenews e luta por um novo momento de solidariedade.Hoje ,dia 15 de novembro,no Brasil temos a possibilidade de mudar também e escolher aqueles que preconizam uma gestão  sustentável e capaz de responder aos anseios de cidades que merecem afeto e não benesses eleitoreiras,às vésperas das eleições.

.  

                                                Votar é um instrumento importante mesmo em momentos tão difíceis como os que estamos passando  ,em que sim somos todos “maricas”com medo de um vírus que nos assombra,que nos deixa cheio de dúvidas mas que acreditamos muito na Ciência que busca respostas através de uma vacina e de um Deus que nos ilumina para uma caminhada de reconhecimento de todos que lutam com respeito e audácia interior por um mundo mais justo .

                                                                                         Num modelo rápido e seguro ,deveremos ter os resultados no final do dia,com previsão para alguns segundos turnos que também refletem uma nova eleição com pressupostos diferentes .Nosso Brasil e cada uma de nossas cidades merece uma nova chance para recompor a ética e a transparência nos valores que governam ,nas lutas que vão travar para uma administração participativa ,para o respeito do clima e do Acordo de Paris  ,para ênfase noCódigo de Ética Mundial do Turismo  e para o respeito da sociedade com medidas efetivas para coibir os que não usam máscara e que insistem em desrespeitar as normas necessárias para sobrevivermos .O que esperamos ,sinceramente é um modelo de administração pública que priorize os mais vulneráveis e que olhe para a Educação ,a Saúde e o turismo não como metas pessoais mas como um modelo de reconhecimento de valores universais de vida e que ,por favor saiam de discursos vazios acompanhados de coreografias ensaiadas ,nas campanhas eleiorais e que passem para realizações ,com todo o zelo pelo Público ,que precisa do controle externo dos tribunais de contas ,da população ,da imprensa e de um legislativo municipal comprometido .  

                                             Entendo ser o momento de dar uma segunda chance a Vida e quem sabe trilharmos um caminho mais consciente com aqueles que não fizeram aglomerações nas campanhas e que pretendem um novo momento de harmonia e integração.      

   .Bayard Do Coutto Boiteux é funcionário público ,professor universitário ,pesquisador ,escritor ,carioca cidadão do mundo e colabora voluntariamente no  Instituto Preservale e na Associação dos Embaixadores de Turismo do Rj 

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.