Após a maior crise enfrentada pelo setor aéreo – durante a pandemia da Covid-19 –, autoridades da aviação civil, com base nos números da retomada, já preveem um cenário positivo em 2021. Durante a abertura do AirConnected – Digital Xperience, ocorrido no último dia 24, o secretário nacional de Aviação Civil do Ministério da Infraestrutura, Ronei Glanzmann, e o diretor-presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), Juliano Noman, citaram as medidas adotadas pelo governo para ajudar o setor e demonstraram confiança na recuperação do mercado de transporte aéreo.

De acordo com a Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA), as companhias aéreas devem apresentar prejuízo de US$ 84,3 bilhões em 2020 e margem de lucro líquido de -20,1%. As receitas devem ter queda de 50% em relação aos US$ 838 bilhões em 2019. “Nem no 11 de Setembro vimos uma crise tão profunda e tão prolongada”, lembrou o secretário Glanzmann. O Brasil chegou a ver reduzidos os 2,5 mil voos domésticos diários para apenas 180. Ainda sofrendo com os impactos da pandemia, o setor já começa a observar uma retomada. Mesmo em retração, a oferta vem aumentando desde maio, segundo a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear).

FOCO NA CLASSE C – O secretário de Aviação Civil destacou a agilidade do governo em apoiar o setor, com medidas que ajudaram a preservar o caixa das companhias e dos aeroportos. “Temos boas perspectivas para a retomada em 2021”, afirmou. Noman, da ANAC, disse que o governo tem a meta de universalizar o acesso ao serviço de transporte aéreo, atualmente envolvendo apenas cerca de 30 milhões de brasileiros num universo de 210 milhões de potenciais consumidores, num país com um enorme território e que exige conectividade. Com isso, o foco está em reduzir custos para alcançar os 115 milhões de brasileiros que estão na classe C. “Nossa ideia, mais do que uma mera retomada em 2021, é possibilitar a ampliação do mercado”, salientou Noman.

O AirConnected – Digital Xperience, iniciativa da Necta e Fenelon Advogados, é voltado ao fomento de temas relacionados ao setor de transporte aéreo. O evento está sendo realizado nesta terça (24) e quarta-feira (25) em formato 100% digital. As inscrições são gratuitas. Sob o tema “Futuro pós-coronavírus: a interligação do ecossistema para manter o mundo conectado”, o evento abordará aviação comercial, aviação regional, aviação executiva, transporte de carga, aeroportos, infraestrutura, regulação, tecnologia, segurança e automação, além de tendências da mobilidade aérea e torre de controle. A programação completa está disponível em https://airconnected.com.br/programacao-air-connected-dx/

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.