Governo inicia processo para viabilizar concessão de mais parques nacionais

Ministros do Turismo e do Meio Ambiente discutiram a contratação de estudos de viabilidade com a representação da Unesco no Brasil

Serão lançados ao longo da semana de 22 de fevereiro os editais para a contratação de estudos voltados à concessão de mais oito unidades de conservação federais. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (10.02), em Brasília, durante reunião entre os ministros do Turismo, Gilson Machado Neto, do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e a representante da Unesco no Brasil, Marlova Jovchelovitch Noleto, que acompanhou o encontro por meio de videconferência.

As unidades contempladas, situadas em seis estados e no Distrito Federal, são o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses (MA), o Parque Nacional de Jericoacoara (CE), o Parque Nacional de Ubajara (CE), o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães (MT), o Parque Nacional da Serra dos Órgãos (RJ), o Parque Nacional da Serra da Bodoquena (MS), o Parque Nacional de Brasília (DF) e a Floresta Nacional de Brasília (DF).

Gilson Machado Neto frisou que a iniciativa favorece a conservação dos espaços e reforçará o desenvolvimento do turismo no pós-pandemia. “Um turista só volta se o meio ambiente estiver preservado, e nenhum país é igual ao nosso nesse ponto. E no pós-pandemia, a gente não consegue vislumbrar um turismo sem estar agregado com sustentabilidade e preservação ambiental. Então, turismo e meio ambiente, no governo Bolsonaro, vão andar juntos sempre”, garantiu.

Os editais integram uma parceria entre o MTur e a Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura). Marlova Noleto destacou benefícios do processo à inclusão social. “Acreditamos muito no turismo como fator de desenvolvimento econômico e social de pequenas comunidades que dependem do turismo. Temos experiências internacionais muito exitosas de gestão de patrimônios históricos e naturais”, observou.

Também participaram da reunião desta quarta-feira o secretário nacional de Atração de Investimentos, Parcerias e Concessões do Ministério do Turismo, Lucas Fiuza; o secretário executivo adjunto do MTur, Higino Brito, o presidente da Embratur (Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo), Carlos Brito, e o secretário de Áreas Protegidas do Ministério do Meio Ambiente, André Germanos, entre outros.

INVESTIMENTOS – A concessão de parques nacionais faz parte de um amplo projeto do governo federal para atrair investimentos e impulsionar os principais destinos do país. A expectativa é de que, com a ação, haja um incremento de 30% no número de visitantes nos locais envolvidos. Todo o processo, conduzido pelo Ministério do Meio Ambiente, obedece aos princípios de proteção e de desenvolvimento das unidades de conservação.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.