Turismo em Santa Maria Madalena vive momento de expansão

O potencial turístico do Rio de Janeiro é indiscutível e vai muito além das belas praias, da vida boêmia e de demais produtos atrativos da Capital. Seu interior também é repleto de histórias, curiosidades, cultura e belezas naturais.
Na Região Serrana, por exemplo, bem no meio do Vale da Serra do Mar, está localizada a pequena cidade se Santa Maria Madalena, cheia de encantos.
Conhecida por ser terra natal da atriz, comediante irreverente, Dercy Gonçalves, a cidade tem sua história relacionada ao Ciclo do Café, economia focada na atividade agropecuária, e reúne atrativos que a transformam num lugar favorável ao Turismo, em sua total abrangência (Histórico, Rural, Eco, Lazer, Aventura, entre outros).
O município é considerado pela OMS, o terceiro melhor clima do Brasil, indicado, inclusive, pelos médicos para aqueles que têm problemas respiratórios.
Em seu território se localiza a maior parte do Parque Estadual do Desengano, preponderante para tal classificação. Com aproximadamente 22 mil hectares, o Parque possui várias serras com altitudes que variam de 800 a 1600 metros. Toda água do município é oriunda do Parque, que possui inúmeras cachoeiras de fácil acesso: Escorrega, Poço do Padre, Poço Bonito, Poço Parado, Cascata, entre outras.
Ao todo, são 19 trilhas oficiais e catalogadas pelo INEA. O esplendor da fauna e da flora do Parque é um específico à parte. Cento e setenta e duas espécies de aves já foram identificadas no local, ou seja, 25% de toda espécie existente no país. Onça parda, paca, capivara, cotia, preguiça, lontra, ariranha, coruja orelhuda, irara, bugis, ururau, são algumas espécies que habitam por ali.
Toda peculiaridade do município, de pessoas simpáticas e hospitaleiras, é apresentada pela Guia de Turismo, Anna Mostowik Saraiva, uma polonesa com alma madalenense.
Proprietária da agência de respectivos, a Deguste Turismo, encanta a todos os visitantes com seu carisma e conhecimento. Anna realiza roteiros divertidos e diferenciados, como o City Tour, voltado para a história e cultura local , que conta com uma programação extensa , passando pela Casa da Cultura; Mirante da Estação, com vista para a cidade; Praça Frouthé, onde se localiza a imponente Igreja Matriz, com estilo neogótico; o Centro Histórico, com casarões da época dos barões do café; o Museu da Dercy, na estrada do Bizzo, inaugurado em 07 de setembro de 1996. O acervo conta com objetos, figurinos, fotos, mobiliários e camarim da atriz; o Mausoléu da Dercy, em forma de Pirâmide, feito com cristal e mármore; além da Praça Coronel Braz, onde há ainda um monumento e um portal dedicados à atriz.
Para alimentar a alma de paz e tranquilidade, a agência oferece o jeep tour rural . O roteiro, baseado nas lindas paisagens da floresta nativa de Mata Atlântica, possui vales, montanhas e cachoeiras . Visitas a produtores, degustação de produtos locais e fazendas históricas fazem parte da programação que passa pela Chácara Roda D’Água, Fazenda São Gerônimo, Cachoeira do Escorrega, Portal do Parque Estadual do Desengano e Fazenda Tudelandia, de 1862.
Os passeios são recomendados a toda família e ricos em cultura e história. Ideal também para quem procura relaxar em meio à natureza.
Anna, que também é presidente do escritório se negócios em turismo, o Madalena Convention &Visitors Bureau, comemora a instalação de mais duas grandes pousadas no município, prevista para serem inauguradas ainda este ano. O Convention possui atualmente 22 associados, entre hospedagem, gastronomia, artesanato, entre outros.

A cidade conta com várias pousadas que acolhem os turistas de forma calorosa e especial. Os hóspedes da Pousada Itaporanga, por exemplo, são recebidos com muito zelo pelos próprios donos, Ângela e Nelson Saraiva. A pousada tem vista para um dos principais cartões postais da cidade, a Pedra Dubois (Pronuncia-se Diboá), daí o nome da Pousada ser Itaporanga, que em indígena significa Pedra Bonita.
Ao todo, a pousada dispõe de 17 quartos, 54 leitos e 06 chalés. O café da manhã é um mimo e quase que personalizado. Dona Ângela e sua equipe cuidam de tudo para que o hóspede se sinta prestigiado.
Restaurantes aconchegantes fazem parte do Circuito Turístico Local e colocam Santa Maria Madalena num patamar ainda melhor no turismo, pela qualidade da culinária e em atendimento.
O restaurante Casa di Massas, de Franklin Miranda, fundado há 28 anos e desde então vem surpreendendo o público com o sabor e leveza das massas, que são de produção própria. Com uma arquitetura antiga preservada, o espaço conta com 400 m2 e uma decoração bem original, mesclando o rústico e o moderno.
Assim como a Casa di Massas, o Restaurante Barão Bistrô está localizado na rua Barão de Madalena, no centro da cidade. O Barão Bistrô, sob comando de Silvio José Arruda Valente, é um dos estabelecimentos mais frequentados por aqueles que buscam uma gastronomia de primeira qualidade. Apesar de novo, o estabelecimento tem a credibilidade associada à Silvio, que já está no ramo há muitos anos. Começou com uma pizzaria e foi ampliando seu negócio. Todos produtos utilizados na casa são frascos e muitos são de produção própria como a banana e o aipim. Inclusive, Silvio comentou ao Rotas RJ que o seu Sítio Boa Fé, que passará a se chamar Fazenda Família Valente, vai fazer parte do Circuito Rural do Município. No local, haverá açude para pesca, poço para banho, trilha, entre outros. Silvio é idealizador do Festival da Mandioca de Santa Maria Madalena, que já está na quarta edição e faz parte do calendário de eventos do município.
Ele também é responsável pelo pioneiro projeto Artesanato Mineral, uma Escola de Arte que prepara jovens de 13 a 17 anos para o mercado de trabalho.
Ali, pertinho da Praça Coronel Braz, a dica para os visitantes almoçar bem é ir ao restaurante Nova Venda da Zezé. Cozinha tipicamente brasileira, com uma ilha farta de opções para o quem procura por um bom self service. Lá também é servido o Prato Comercial (PF) e Quentinha (marmitex). Um ambiente acolhedor, que está aberto todos os dias, das 11h às 15h, para receber a todos que são muito bem recebidos pelos próprios donos, Pedro Paulo e Rosimar Maia Brito.
Na área rural também existe o turismo com sabor proposto pela agência Deguste Turismo. Um cantinho super charmoso, revigorante e com uma comida saborosa é a Fazenda São Gerônimo, que faz parte do Circuito proposto pelo Jeep Tour, com direito a degustação de doces e licores, de produção própria da casa. O casal Sr. Luciano e Dona Marilse Corrêa , juntamente com sua equipe, recebe a todos com muito sorriso no rosto para o delicioso almoço caseiro, com sabor de comida de vó. O local também funciona como pousada rural , fora da pandemia. Luciano vê o turismo local em ascensão, pois percebe o aumento de turistas de diversos lugares e afirma que visitantes da região são recebidos com frequência na fazenda.
A cerveja Buzzi também é filha da terra. E para homenagear a sua irmã mais velha, Dercy, os proprietários Giovani Buzzi e Abílio Gonzaga fabricaram uma cerveja especial, com nome de Dolores, com toque de pimenta, visto que o apelido da atriz era Pimentinha. São 12 cervejas madalenenses Buzzi, entre Pilsen, Ipa, Red Ale, Red Ipa, Summer, Blond, Dolores, Stout, Backer, Vaz e Rumbier (com 9% de álcool, as demais são entre 4 e 7%). Porém, somente as seis primeiras estão sendo fabricadas neste período de pandemia. Dezoito mil litros de cerveja são fabricados por mês e 80% da produção é de Pilsen. A novidade é que a empresa está iniciando um projeto de produção de lúpulo, em parceria com a Universidade Federal Rural e a Embrapa.
Santa Maria Madalena tem muitos atrativos turísticos e como se não bastasse isso para o visitante desejar retornar ao município, existe uma lenda que afirma que quem bebe a água local permanece na cidade, além de ser milagrosa. Essa entre outras lendas são contadas por Anna. Vale muito a pena o passeio completo.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.