Fórum do Café amplia as perspectivas em torno do grão e desenvolve empreendedorismo para a região do Vale do Café

O mês de julho vai começar com a novidade de um Fórum virtual realizado pela Prefeitura de Vassouras. O evento que vai ocorrer no dia 8, na Câmara Municipal de Vassouras, de forma gratuita e com transmissão on-line terá o tema “Oportunidades de negócios e perspectivas para a produção do café e do turismo na região”. O evento contará com a presença do Secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Secretário de Turismo, Secretário de Agricultura, EMATER, SEBRAE, FECOMERCIO e inclusive a ASCARJ que representa o café no estado do Rio de Janeiro.
Nesta primeira edição, de acordo com Wanderson Farias, secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Vassouras, o Fórum pretende movimentar o turismo da região e divulgar o café que já é considerado um produto turístico. “Considerando o bom momento que Vassouras vive com a retomada responsável do turismo, reconhecida pelo prêmio CIETH e pelo nosso trabalho de promoção do município, reconhecido pelo prêmio Yedda Maria Teixeira, acredito que o café enquanto produto turístico da região terá bastante visibilidade e que o setor terá um novo impulso para avançar mais”, disse.
A realização do Fórum irá movimentar a cidade e propiciar a divulgação das grandes fazendas produtoras de café da região e também do já existente projeto “Caminhos do Café”, que consiste em oferecer ao turista uma experiência que vai além de provar o café, mas sim conhecer a sua história de perto através de visitas nos pontos mais importantes da cidade”, disse o secretário . Fazem parte desse roteiro Fazendas como a Santa Eufrásia, a São Luiz da Boa Sorte e a Florença, que produz um café premiado em Conservatória, e também a Chácara Modelo, que faz parte do projeto Caminhos do Café, além de pequenos produtores que enxergam o potencial desse produto em uma região turística. “Vejo que o Fórum pode promover importantes encontros e motivar novos negócios”, complementa o secretário.
O Fórum vai fomentar o turismo porque irá divulgar o produto principal e bastante procurado por turistas, de acordo com Wanderson, quem visita o Vale do Café, quer provar e levar o café, quer também conhecer a experiência de ver o plantio de café e como é o cafezal. O turismo de Vassouras além de nacional também tem a expectativa de ser divulgado a nível internacional. Recentemente, o secretário de Desenvolvimento foi à Brasília para apresentar a Região ao Ministro de Turismo, Gilson Machado e ao presidente da Embratur, Carlos Britto. “Entreguei um ofício solicitando a promoção de Vassouras a níveis nacional e internacional, que é a principal atribuição da Embratur. Também apresentei o projeto de sinalização turística, que será muito importante para Vassouras e o Vale do Café. O ministro demonstrou interesse em colaborar. Já a roteirização turística é um projeto do Sebrae, e estou em busca da parceria para conquistar recursos e implantá-lo”, destacou.
Para os interessados em acompanhar o Fórum, será disponibilizado pelo SEBRAE o link para o acesso do evento e a programação completa.
 
Entrevista com Wanderson Farias, Secretário de Turismo de Vassouras:

Rotas RJ: – Esse é o primeiro ano do fórum do café. Qual a expectativa em torno do evento?
Wanderson Farias: – Esperamos realizar um evento muito construtivo e estamos trabalhando para isso. Os palestrantes são pessoas experientes, com domínio e amplo conhecimento dos temas que vão apresentar. Considerando o bom momento que Vassouras vive, com a retomada responsável do turismo reconhecida pelo prêmio CIETH e pelo nosso trabalho de promoção do município reconhecido pelo prêmio Yedda Maria Teixeira, acredito que o café enquanto produto turístico da região terá bastante visibilidade e que o setor terá um novo impulso para avançar mais.

Rotas RJ: – Quais são as opções de negócios que o café oferece para a região?
Wanderson Farias: – Há uma grande movimentação nesse setor acontecendo na região. Temos algumas fazendas produtoras, como a Santa Eufrásia, a São Luiz da Boa Sorte e a Florença, que produz um café premiado em Conservatória, e também a Chácara Modelo, que faz parte do nosso projeto Caminhos do Café, além de pequenos produtores que enxergam o potencial desse produto em uma região turística. Vejo que o Fórum pode promover importantes encontros e motivar novos negócios.

Rotas RJ: – A parceria turismo e café movimenta a economia em toda a região. De que maneira o café impulsiona a geração de mais empregos?
Wanderson Farias: – Primeiro, impulsiona diretamente na mão de obra de cultivo e colheita, que aumenta de acordo com a demanda. Considerando que o turista que visita o Vale do Café quer encontrar cafés de qualidade produzidos aqui, ele fomenta o setor turístico com a procura em fazendas e hotéis, no comércio e nas feiras.

Rotas RJ: – Há previsão de implantação de cursos em prol da produção do café?
Wanderson Farias:- Preciso destacar que Vassouras, orgulhosamente, tem a primeira escola de café do estado do Rio. Empreendimento da barista Rose Margareth, o Vassouras Café Escola faz parte do nosso projeto Caminhos do Café. Especificamente para a produção, há a possibilidade do Senac implantar um curso em Vassouras. Temos uma parceria forte e as tratativas estão avançadas.

Rotas RJ: – Esse mês o senhor foi até Brasília para uma reunião. O que o senhor trouxe novidades? Há projetos para o vale do café? Como será o projeto de sinalização turística e roteirização do município? Haverá participação do Ministério do turismo nesse projeto?
Wanderson Farias: – Me reuni com o ministro do Turismo, Gilson Machado, e com o presidente da Embratur, Carlos Brito, e entreguei ofício solicitando a promoção de Vassouras a níveis nacional e internacional, que é a principal atribuição da Embratur. Também apresentei projeto de sinalização turística, que será muito importante para Vassouras e o Vale do Café, e o ministro demonstrou interesse em colaborar. Já a roteirização turística é um projeto do Sebrae, e estou em busca da parceria para conquistar recursos e implantá-lo

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.