Restaurante e Churrascaria Caetano: sinônimo de bom gosto, qualidade e tradição, em Conceição de Macabu

O melhor lugar para se apreciar carnes de qualidade, em um ambiente agradável, em Conceição de Macabu, é no Restaurante e Churrascaria Caetano.

Há 10 anos, o restaurante de Silvio Caetano se destaca pela qualidade das carnes,
que se adequa perfeitamente às expectativas dos clientes, com paladar cada vez mais seleto.

A expertise de Silvinho, como é conhecido, em relação aos cortes bovinos, começou na infância, aos 08 anos, auxiliando o pai, Osvaldo Andrade, em Pedra Branca, Santa Maria Madalena. Aos 16 anos, Silvio já sabia abater um boi.

Seu pai trabalhava com o manejo e gestão de gado e desde cedo Silvio estava no batente.

Aos 24 anos, Silvio abriu seu próprio açougue, na Avenida Victor Sence, em Macabu, e era referência na cidade pelo atendimento e qualidade de seu produto.

Silvio conta que com o crescimento dos supermercados, ficou difícil
competir, não pela qualidade, mas, devido aos baixos preços que os supermercados ofereciam.

Logo, Silvio decidiu realizar o sonho de abrir seu próprio restaurante, o Restaurante e Churrascaria Caetano.

A picanha oferecida no restaurante Caetano é o carro chefe da casa. “O segredo é que usamos a melhor picanha, importada. Nunca tive o melhor preço, mas, a melhor carne”, disse Silvinho, com orgulho, pois, casado com Elizabeth há 38 anos, educou os filhos Mariana, Carolina e Rafael, por meio do açougue e, depois, do restaurante.

O restaurante comporta 100 pessoas, numa área de 400m2. A decoração rústica é um detalhe a parte, que também tem as mãos de Sivinho. Mesas, cadeiras, decoração em paletes e bancos de madeira, são produzidos pelo próprio dono do restaurante.

Tudo feito com muito carinho e sempre priorizando a excelência.

A meta agora é implantar no restaurante uma boutique de carnes nobres, com cortes à vácuo, preparados pelo próprio Silvinho, e um espaço de lazer, com churrasqueira e área infantil com parquinho, onde seus clientes podem reservar para confraternização, aproveitando os produtos ofertados no Caetano.

Auxiliando Silvinho na cozinha, desde a inauguração do restaurante, a funcionária Jucineia do Carmo comenta uma das experiências positivas que vivenciou na Casa. “A pouco tempo, um cliente entrou no restaurante, pediu uma picanha e fez questão de nos parabenizar. Na hora, recebeu a ligação de sua esposa e ao telefone ele falou : minha amada, estou levando uma picanha de verdade para você”, contou a funcionária reproduzindo as palavras do cliente, que se frustrou várias vezes em outros estabelecimentos da Região e encontrou no Caetano o sabor que sempre espera de uma picanha.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.