Cozinha italiana em Paulo de Frontin, no Estado do RJ

A gastronomia é sem dúvida alguma um importante componente da oferta turística de uma localidade.Ela ,muitas vezes ,acarreta deslocamentos por suas características inusitadas e que a individualizam,por trazer uma proposta diferente,na sua concepção de menu e prestação de serviço.O Emporio Sacra Família ,da chef Adriana Souza é um case de sucesso,em Engenheiro Paulo de Frontin,no Vale do café do Rio de Janeiro.Aqui,se mistura criatividade com aconchego e vontade de mostrar que a cozinha italiana pode ganhar ares requintados ,através de um novo olhar sobre o preparo dos pratos.
Há dois itens vitais que devem ser  considerados:o  molho de tomate e as massas.No caso do restaurante em pauta,com uma adega de primeira qualidade e dois ambientes,um inclusive com lareira,a fabricação dos dois agreagados são preparados “in loco” por Adriana.O restaurante abre apenas nos finais se semana,para almoço,com reserva prévia,em função da pandemia.As mesas internas e externas são bem espaçadas ,todos os protocolos levados em consideração e pasmem vocês,com meu livro”Mania de fotografar o Rio”,na entrada sobre uma mesa,aberto nas páginas que dediquei ao templo gastronômico .Todas as fotos que  fazem parte do livro ,não tiveram notificação prévia dos que ali figuram e devo confessar que a gratidão pelas mesmas foi quase nenhuma,embora nunca espere nenhum obrigado.
A cozinha é aberta e se pode ver a chef Adriana preparando os pratos e escolhendo cada um dos integrantes de uma cozinha saudável mas com requinte e afeto.Há um sorriso constante na equipe que cuida dos clientes:Solange e Carla.Devidamente uniformizadas são portadoras de uma vontade de servir com  profissionalismo ,num ambiente de glamour com música italiana.
O serviço é rápido e as entradas chegam logo.A caipirinha de cachaça envelhecida de morango chega rápido e me encanto com a delicadeza do serviço.Os detalhes passam pelos guardanapos,copos ,louça,talheres e até as xícaras que servem o café.Nosso grupo escolhe três pratos ,que em 40 minutos chegam no ponto de comer e se deliciar.Tudo é muito fresco,desde a carne,aos camarões até os insumos utilizados nas saladas .O cuidado é grande nas plantas que circundam a propriedade ,ao bonito jardim com uma fonte e até um espaço para crianças .
O ambiente é carregado de amor,pelo que fazem e pelo que proporcionam.Cozinhar é um dom,que vem da sensação interna de agradar o próximo com maravilhas emanadas de gostos que permanecem na memória afetiva.
Sim,o Empório Sacra Família,no distrito do mesmo nome veio para brotar no imaginário de cada um,uma vontade de se extasiar com a nouvelle cuisine italienne,digna do Michelin mas com a simplicidade de uma equipe ,cuja relação com a vida é de apreço e gratidão.
Bayard Do Coutto Boiteux é funcionário público,escritor,pesquisador,professor e cidadão do mundo.Atualmente,trabalha voluntariamente no Instituto Preservale e na Associação dos Embaixadores de Turismo do RJ. (www.bayardboiteux.com.br)

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.